Presidentes com “postura” destruíram o país, provoca Bolsonaro

Chefe do Executivo reagiu no Twitter à onda de críticas após fala sobre pai da alta comissária da ONU, Michelle Bachelet

Fotos JP Rodrigues / MetrópolesFotos JP Rodrigues / Metrópoles

atualizado 05/09/2019 12:55

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi ao Twitter no fim da manhã desta quinta-feira (05/09/2019) dizer que presidentes com “postura” foram “responsáveis pela destruição do Brasil que estamos reconstruindo”. O político não fez relação direta com o evento, mas a postagem ocorre após uma onda de críticas a um ataque feito por ele contra a alta comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

“Enquanto se preocuparam com palavras bonitas e etiqueta, esqueceram de pegar firme contra a criminalidade, a corrupção, a destruição da família e os ataques à soberania do Brasil”, concluiu Bolsonaro.

Nessa quarta-feira (04/09/2019), ao reagir a críticas de Bachelet, que é ex-presidente do Chile, sobre a violência policial no Brasil, Bolsonaro atacou até o pai da chilena. “Diz ainda que o Brasil perde espaço democrático, mas se esquece que seu país só não é uma Cuba graças aos que tiveram a coragem de dar um basta à esquerda em 1973, entre esses comunistas o seu pai brigadeiro à época”, afirmou o presidente nas redes sociais, referindo-se à ditadura de Alberto Pinochet, entre 1973 e 1990, que terminou com cerca de 3 mil pessoas mortas ou desaparecidas por terem feito oposição ao regime.

A fala provocou críticas até do presidente do Chile, Sebastián Piñera, adversário político de Bachelet e, teoricamente, próximo politicamente a Bolsonaro. “Não compartilho a alusão feita pelo presidente Bolsonaro a uma ex-presidente do Chile e, especialmente, num assunto tão doloroso quanto a morte de seu pai”, disse Piñera em pronunciamento no Palácio de La Moneda na quarta.

Últimas notícias