Porta-voz nega “blefe” na Previdência: “Não estamos jogando pôquer”

Líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon (PSB) afirmou que governo não tem a quantidade de votos divulgada para a aprovação da reforma

Wilson Dias/Agência BrasilWilson Dias/Agência Brasil

atualizado 10/07/2019 6:21

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio do Rêgo Barros, negou que o governo esteja “blefando” sobre a contagem de votos para a aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. “Não estamos jogando pôquer”, disparou, após ser questionado durante o pronunciamento diário desta quarta-feira (09/07/2019).

Mais cedo, o líder da oposição na Casa, Alessandro Molon (PSB-RJ), fez a crítica, considerando um cálculo de 340 votos favoráveis divulgado nesta terça. “O que percebemos é que o governo não tem votos para aprovar a matéria e por isso propõe jogar a votação para esta noite ou amanhã [quarta-feira]”, afirmou o líder.

Rêgo Barros não cravou um número, mas afirmou que tanto o chefe do Legislativo quanto o chefe do Executivo estão “esperançosos” sobre votação e aprovação antes do recesso parlamentar, com início em 18 de julho.

“O trabalho desencadeado pelo ministro Onyx Lorenzoni [Casa Civil], agora reforçado pelo ministro (Luiz Eduardo) Ramos [Secretaria de Governo], é um trabalho estratégico, com linhas de controle pré-definida. Claro, uma dessas linhas de controle é o estabelecimento já de ‘placares’, para identificarmos qual é a potencialidade dessa votação. Estamos muito esperançosos de que haverá um placar bastante favorável”, disse o porta-voz.

Últimas notícias