*
 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello determinou, nesta quarta-feira (11/4), que o inquérito contra o deputado federal e ex-presidente interino da Câmara Waldir Maranhão (PSDB-MA), seja enviado ao Instituto Nacional de Criminalística (INC). Os peritos criminais do órgão vinculado à Polícia Federal deverão analisar dados bancários anexados à apuração. A informação é da revista Época.

Segundo a reportagem, o parlamentar foi um dos alvos da Operação Miqueias, que trata de investigações, desde 2013, sobre fraudes em investimentos relacionados ao regime de Previdência de servidores públicos municipais.

A esposa do deputado, Elizabeth Azevedo Cardoso, é suspeita de ter permitido o uso de sua conta bancária para o marido receber propina.