*
 

O Ministério Público Federal (MPF) pediu que investigações contra cinco governadores que deixaram o cargo recentemente sejam enviadas à primeira instância pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A solicitação envolve inquéritos e ações penais em tramitação na Corte – muitos deles são sigilosos. A informação é do blog do Fausto Macedo.

De acordo com a reportagem, além do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), os pedidos para que as investigações desçam para outras instâncias envolvem Beto Richa (PSDB-PR), Marconi Perillo (PSDB-GO), Confúcio Moura (MDB-RO) e Raimundo Colombo (PSD-SC), que também deixaram nos últimos dias o comando do Executivo local.

Os governadores detêm prerrogativa de foro privilegiado na Corte Especial do STJ, que analisa as acusações.

Delação
Força-tarefa do Ministério Público Federal requereu ao vice-procurador da República Luciano Mariz Maia que remeta “o mais rápido possível” inquérito sobre Alckmin, citado por delatores da Odebrecht como beneficiário de recursos para campanha eleitoral. Cunhado do tucano, Adhemar Cesar Ribeiro também é alvo da investigação. O documento é subscrito por nove procuradores da República.

 

 

COMENTE

Operação Lava Jatogeraldo alckminMPF
comunicar erro à redação

Leia mais: Política