*
 

A Polícia Federal (PF) instaurou um inquérito para apurar se hackers invadiram o sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante as eleições deste ano. Após as votações do primeiro turno, surgiram rumores sobre uma suposta coleta de dados sigilosos sem permissão da Justiça Eleitoral. Além disso, o TSE abriu uma sindicância interna para investigar o ocorrido. A informação é do jornal Jota.

Suspeita da PF é que os invasores tenham tido acesso, entre outras informações, a documentos sigilosos da Corte Eleitoral e ao login do ministro substituto Sérgio Banhos e do chefe da tecnologia da informação do tribunal, responsável pelas urnas eletrônicas, Giuseppe Janino.

A invasão foi revelada após o Jota noticiar que uma demanda do site TecMundo, especializado em tecnologia, causou grande preocupação no TSE e provocou inúmeras reuniões da Presidência com a equipe técnica para desvendar como os hackers acessaram códigos sigilosos da Corte.

De acordo com a reportagem, após confirmar, na última quarta-feira (7/11), que havia recebido o e-mail da TecMundo com as supostas provas de que a rede interna foi invadida, mas evitar dar detalhes sobre a natureza do problema, nesta sexta-feira (9/11) o tribunal informou que encaminhou o caso para a PF.

“O TSE já encaminhou o caso à Polícia Federal, onde há um inquérito aberto. No âmbito interno do Tribunal, foi instaurada uma Sindicância para apurar os fatos”, afirmou.