*
 

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), decidiu ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o ministro da Justiça, Torquato Jardim, seja interpelado sobre suas declarações que colocam em xeque a segurança pública do Rio.

“(A interpelação) É para que o Estado possa tomar providências contra esses desvios, como já estamos realizando em diversos casos”, explicou o governador à reportagem.

A interpelação judicial é usada para casos, referências, alusões ou frases nas quais se infere calúnia, difamação ou injúria. Quem se julga ofendido, pode pedir explicações em juízo. Quem se recusa a prestar esclarecimentos ou não se justifica, corre o risco de responder por ofensa.

Nesta terça-feira (31/10), o ministro acusou políticos e comandantes de batalhões policiais de se associarem ao crime organizado no Rio. Também afirmou que o governador fluminense e o secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, não têm controle sobre a Polícia Militar. Ambos rebateram a declaração.

 

 

COMENTE

PezãoMinistro da JustiçaRJTorquato Jardim
comunicar erro à redação

Leia mais: Política