Petrobras envia cartas de desculpas a dois mil funcionários

Estatal não encontrou indícios de irregularidades contra quase 2 mil servidores investigados, que ainda não sabiam resultado das apurações

Tânia Rêgo/Agência BrasilTânia Rêgo/Agência Brasil

atualizado 09/12/2019 19:00

A Petrobras se desculpou formalmente, por carta, com cerca de dois mil funcionários que foram investigados nos últimos anos em processos que não revelaram irregularidades. Segundo a Agência Brasil, os resultados das apurações ainda não haviam sido compartilhados com os trabalhadores.

Nesta segunda-feira (09/12/2019), a estatal promove a 6ª Semana Petrobras em Compliance. Durante o evento, o presidente da empresa, Roberto Castello Branco, declarou que houve “excesso de cuidados” em determinadas diligências internas.

“No lugar de serem somente investigadas e punidas pessoas que realmente cometiam atos dolosos, inocentes foram perseguidos. Pedimos desculpas aos envolvidos e seus familiares pelos danos causados. Sei que isso não é suficiente. Mas é muito importante um pedido público de desculpas aos que foram vítimas do que eu chamo de jacobinismo, o excesso de cuidados levando a erro”, pontuou.

Castello Branco também frisou que a maioria dos funcionários da Petrobras é honesta e que parte dos colaboradores sofre discriminação por causa dos escândalos envolvendo dirigentes da estatal, investigados no âmbito da Operação Lava Jato.

Últimas notícias