*
 

O engenheiro Frederico Prado, subcontratado pela Odebrecht, afirmou ter desviado parte de seus funcionários de uma obra na região de Heliópolis, uma das maiores favelas de São Paulo, para a reforma do sítio Santa Bárbara, atribuído pela Operação Lava Jato ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O vídeo com o depoimento de Prado – prestado em fevereiro de 2017 – foi anexado pela força-tarefa nesta terça-feira (6/2) aos autos da ação penal contra o petista por supostas vantagens indevidas da empreiteira referentes às benfeitorias no imóvel, em Atibaia.

Prado diz ter trabalhado em uma obra em Heliópolis, contratado pela Odebrecht. O engenheiro alega ter sido orientado por seus superiores a atender um pedido de Rogério Aurélio Pimentel, então assessor da Presidência da República em 2010. Ele relata que, inicialmente, teria apenas indicado uma empresa para reparar um vazamento no apartamento de Lula em São Bernardo do Campo, mas que, em seguida, foi chamado para as obras do Sítio.

 

 

COMENTE

Odebrechtlulasítio de atibaiaengenheiro
comunicar erro à redação

Leia mais: Política