*
 

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, apresentará nesta segunda-feira (6/11) a proposta da nova modelagem da Eletrobras ao presidente Michel Temer. O assunto será discutido com o presidente, em reunião no Palácio do Planalto, que também terá a participação do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

A privatização da principal estatal do setor elétrico, com a possibilidade de venda de ações na Bolsa de Valores, foi anunciada pelo governo em agosto deste ano. Segundo o Ministério de Minas e Energia, a medida tem o objetivo de dar mais competitividade e agilidade às operações da empresa. A expectativa é arrecadar R$ 12 bilhões.

Na reunião de hoje, Temer pode definir com os ministros a forma como o processo de desestatização da empresa será encaminhado, se por decreto, medida provisória ou projeto de lei com urgência. Na semana passada, o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse que a análise técnica já foi concluída e cabe aos ministros definir o percentual que cada investidor poderá ter no bloco de controle.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou, mais cedo, em evento com empresários, na Espanha, que os detalhes do processo serão divulgados em breve. Na palestra, o ministro adiantou que o governo deve diminuir sua participação na Eletrobrás para menos de 40% e que a oferta de ações na Bolsa podem começar já no primeiro semestre do ano que vem. As informações foram divulgadas na conta do Twitter do Ministério do Planejamento.

 

 

COMENTE

eletrobrasprivatização
comunicar erro à redação