*
 

O nome do tenor Jean William, que cantou o Hino Nacional na cerimônia dos 30 anos da Constituição, na terça-feira (6/11), no Congresso Nacional, foi vetado pela Secretaria Geral da Mesa, do Senado, na festa, já que poderia desagradar ao presidente eleito, Jair Bolsonaro.

O artista foi apresentado como Jean Silva. As informações são da colunista Mônica Bergamo para o site do jornal Folha de São Paulo.

A questão foi discutida pelos organizadores, que ficaram com receio de que Bolsonaro ligasse o nome do artista ao do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). O parlamentar é desafeto do capitão reformado e já chegou a cuspir na cara dele.

O cantor, que se chama Jean William Silva, diz que não sabe por que não foi anunciado pelo nome que é conhecido. “Não recebi nenhuma informação, não sei dizer”, afirma.

Segundo a assessoria de imprensa do Senado, a secretaria-geral da mesa, que encaminhou a cerimônia, “optou pela praxe de usar o primeiro e o último nomes de autoridades e convidados”.

Por essa regra, o cantor Roberto Carlos, por exemplo, poderia ser apresentado como Roberto Braga caso participasse de algum evento do parlamento – o nome completo dele é Roberto Carlos Braga.