*
 

 

Deputado federal cassado em agosto do ano passado, Paulo Maluf (PP-SP) deu entrada nesta segunda-feira (3/12) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde será submetido a nova cirurgia. O procedimento esta marcado para esta terça-feira (4).

A nova operação está relacionada à cirurgia pela qual o político passou ainda em 1997, durante tratamento de um câncer de próstata. O ex-deputado, que também é ex-prefeito da capital paulista, passou 20 dias internado na mesma unidade de saúde em abril deste ano, para receber tratamento contra pneumonia, atrofia e câncer de próstata.

Em 19 de novembro, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux negou mandado de segurança impetrado pela defesa do ex-parlamentar contra a perda de seu mandado na Câmara dos deputados.

Antes de ter o mandato cassado, Maluf já estava afastado da rotina parlamentar: em fevereiro, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidira por mantê-lo distante da rotina da Casa. Maluf foi condenado, em maio de 2017, pelo STF a 7 anos e 9 meses de prisão, por lavagem de dinheiro, durante seu mandato de prefeito em São Paulo – ele exerceu a função entre 1993 e 1996.

O político passou um período preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, mas, em abril, o ministro do STF Dias Toffoli lhe concedeu o benefício da prisão domiciliar humanitária, devido a seu grave estado de saúde. Da Papuda, o político foi direto para o tratamento no Sírio-Libanês e, depois, para a prisão domiciliar.