*
 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira (4/1) que sua candidatura à reeleição ao comando da Casa está começando a ficar madura. Ele disse, porém, que só deve se lançar oficialmente como candidato quando tiver clareza de que tem apoio da maioria dos 513 deputados para vencer a disputa. A eleição está marcada para o próximo dia 2 de fevereiro.

“Ela está começando a ficar madura e, na hora que ela ficar madura, você vai ver que ela vai ter um arco de alianças, se isso acontecer, que vai mostrar até para sociedade e para o próprio Supremo (Tribunal Federal) que a Casa quer decidir com voto de cada um dos deputados”, afirmou Maia em entrevista à imprensa, após dizer que não tem dúvidas de que a Corte vai respeitar a decisão dos deputados.

O Solidariedade, um dos partidos do Centrão (grupo adversário a Maia) e o deputado André Figueiredo (PDT-CE), que anunciou candidatura à presidência da Câmara, entraram em dezembro com duas ações no Supremo pedindo que a candidatura de Maia seja declarada inconstitucional. Eles argumentam que o artigo 57 da Constituição proíbe reeleição de presidentes do Legislativo no mesmo mandato. Maia, porém, afirma que o veto não cabe a presidentes de mandato-tampão, como ele.

Viagens
Maia confirmou que irá ao Recife nesta sexta-feira (6) para pedir apoio para sua reeleição. Ele disse que já tinha um compromisso pessoal e aproveitará a viagem para almoçar com deputados de Pernambuco. Ele negou que vá usar avião da FAB para viajar e rebateu crítica de seus adversários de que iria usar avião oficial. “Diga a eles que estou emprestando avião da FAB. Eles podem usar na eleição”, ironizou.

 

 

COMENTE

CâmaraRodrigo MaiareeleiçãoMaia
comunicar erro à redação

Leia mais: Política