*
 

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), presidente interino do PSDB, vai se encontrar com o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB-GO), em reunião privada nesta terça-feira (7/11), após almoço com a bancada tucana no Senado. O objetivo do encontro entre os dois tucanos será buscar um acordo por uma candidatura única no partido. Atualmente, os dois figuram como possíveis candidatos à presidência da legenda.

“A ideia é, sim, ser candidato à presidência do PSDB. Tem um compromisso com a bancada de federais. O Marconi vai à bancada dos senadores. O ideal seria chegar a um acordo para candidatura única. Vamos ver a disposição dele”, disse Jereissati ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Jereissati negou que vá pedir para Marconi desistir da candidatura para que ele possa ser o único tucano candidato ao pleito. “Para mim, nome é o menos importante. Os princípios que estabelecemos desde aquele programa famoso, de autocrítica e de sair do governo, isso é o importante”, afirmou. “Houve uma convergência dele Marconi Perillo de que 9 de dezembro seria o deadline à saída do governo”.

A reportagem apurou que o argumento de Jereissati para tentar convencer Perillo a desistir da disputa é que o cearense já contaria com 24 dos 46 votos da bancada do partido na Câmara dos Deputados. O PSDB realizaria nesta terça um encontro para formalizar a candidatura de Jereissati à presidência do PSDB, mas o ato foi cancelado.

A ideia dos aliados de Jereissati era oficializar a candidatura em reunião com 24 deputados tucanos que defendem o desembarque do governo. Marconi Perillo estaria presente, mas exigiu a presença de todos os integrantes da bancada no encontro, o que acabou fazendo com que o partido desmarcasse o evento.

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: Política