Homem mata os sogros com a ajuda da filha das vítimas

Suspeito informou à polícia que a motivação da companheira para cometer o crime eram os abusos que ela sofria do próprio pai

ReproduçãoReprodução

atualizado 07/01/2020 16:34

No município de Porto Grande, distante 102 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, o casal Marilene Conceição de Souza, de 42 anos, e Marcos Leão Borges, de 43 anos, foi morto dentro da casa onde morava. Segundo a polícia, o autor do crime, cometido na madrugada dessa segunda-feira (06/02/2019), seria o próprio genro das vitimas, com a ajuda da filha do casal. As informações são do G1.

De acordo com a Polícia Civil, a jovem, de 19 anos de idade, confessou a participação no crime e disse que o motivo foi a não aceitação do relacionamento dela com o namorado.

Cerca de 20 horas após o duplo homicídio, Bruno Fonseca, de 30 anos, confessou o crime, mas seu depoimento contradiz o da namorada: ele informou que a motivação da companheira eram os abusos que sofria do próprio pai.

“O autor do homicídio foi preso em flagrante ainda na segunda, nas primeiras horas da noite escondido em uma pousada em Macapá, no bairro Santa Rita. Em depoimento, acompanhado de seu advogado, confessou o crime e alegou que o fez por influência de Fabíola”, explicou o titular da delegacia de Porto Grande, Bruno Braz.

No depoimento, Bruno Fonseca afirmou que a companheira abriu a porta pra ele entrar por volta de meia-noite e esperou o pai dela ir ao banheiro por volta de 2h. O acusado segurou a vítima e a filha o acertou com um tiro de arpão no peito.

Filho para criar
Ele contou que Fabíola planejou o crime há muito tempo, desde 2018, e sempre recusava, pois o casal teria um filho para criar.

O delegado acrescentou que a filha do casal teria determinado, planejado e executado o crime. Ela confessou que abriu a janela da casa para Bruno entrar.

Ao depor, segundo Braz, Fabíola disse que sabia que o crime aconteceria, mas decidiu voltar atrás no último momento. Ela alegou que apenas abriu a janela para Bruno, mas ele estava a decidido a levar o crime até o fim, pois a mãe dela o teria denunciado por falta de pagamento de pensão dos filhos.

Os acusados estão presos em Porto Grande, aguardando audiência de custódia.

Últimas notícias