*
 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou, na manhã desta segunda-feira (2/4), o enfrentamento político que aliados do presidente Michel Temer (MDB) estão fazendo com o Judiciário, sobretudo num momento em que a Operação Skala, deflagrada na quinta-feira (29) pela Polícia Federal, colocou amigos do emedebista no centro das investigações sobre suposto pagamento de propina por empresas do setor portuário para agentes do governo.

A crítica de Maia foi feita para a rádio CBN. “Acho que o governo tem politizado a relação com o Judiciário. Isso não é bom”, destacou. No início da entrevista, Maia disse não caber a ele avaliar, como presidente da Câmara dos Deputados, se as consequências da Operação Skala poderiam ou não desembocar em mais uma denúncia – a terceira – da Procuradoria-Geral da República contra Temer.

“Meu papel como presidente da Câmara é pautar temas da ordem do dia, como segurança pública e microeconomia”, disse. Contudo, reconheceu que a atual situação gera desequilíbrio no país e o papel das lideranças é justamente estancar “a crise do Executivo”.

Sobre a crítica da politização com o Judiciário, Maia destacou que faz essa observação “com respeito”, alertando para a instabilidade gerada pela postura. O deputado gostaria de ver o ministro da Justiça, por exemplo, atuando como um ator técnico nessa seara. “Não se deve dar respostas políticas às ações do Judiciário”, reiterou.

Campanha
Rodrigo Maia falou também sobre o crescimento do seu partido, o DEM. Segundo ele, isso é positivo para tentar fazer frente a um dos grandes problemas na política: a polarização entre PT, PSDB e MDB.

 

 

COMENTE

brasildemPolíticaRodrigo Maia
comunicar erro à redação

Leia mais: Política