Em busca de popularidade, Bolsonaro anuncia 13º do Bolsa Família

Presidente anuncia benefício extra num momento em que aparece caindo nas pesquisas de opinião

ReproduçãoReprodução

atualizado 05/04/2019 16:05

Em uma transmissão ao vivo de cerca de meia-hora, nesta quinta-feira (4/4), o presidente Jair Bolsonaro (PSL), acompanhado pelos ministros do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, confirmou que o 13º salário do Bolsa Família, uma promessa de campanha, será formalizado na semana que vem. Bolsonaro também aproveitou a live para divulgar a conta oficial do Twitter de Moro.

O 13º do Bolsa Família – um pagamento extra do benefício, ao fim do ano – será oficializado durante cerimônia dos 100 dias de governo Bolsonaro, marcada para a próxima quinta (11). A medida vem em um momento no qual o presidente aparece com a popularidade em baixa, segundo as últimas pesquisas.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), já havia confirmado a concessão do salário extra aos beneficiados do Bolsa Família, mas a chancela do chefe do Executivo federal foi verbalizada durante a transmissão desta quinta.

Garoto-propaganda
Ainda na live desta noite, com uma folha de papel em mãos, o presidente serviu como garoto-propaganda da conta oficial do ministro no Twitter (@SF_Moro), criada na manhã desta quinta. Moro, inclusive, virou meme ao postar uma foto para “provar” que a conta era sua, segurando um calendário da Caixa Econômica Federal com o dia 4 de abril circulado. O próprio Twitter atesta as contas de pessoas públicas com um selo de verificação.

“Se não der certo, a culpa é dele”, brincou Moro, referindo-se ao presidente, que o teria estimulado a criar a conta. Segundo o ministro, o canal será utilizado para “divulgar políticas públicas” de sua pasta.

Articulações com partidos
Sobre as reuniões que teve durante o dia com presidentes e líderes partidários, Bolsonaro garantiu que não negociou cargos e disse que o tema não surgiu nas conversas em nenhum momento.

“Quem ontem falou que haveria questões envolvendo cargos, caiu do cavalo”, disparou. Nessa quarta (3), o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou que o governo poderia oferecer cargos em órgãos federais nos estados ou ministérios.

Diferentemente da semana passada, em que quase esqueceu de falar da reforma da Previdência, o principal projeto do governo em tramitação na Câmara, a matéria foi um dos primeiros tópicos tratados na transmissão no Facebook nesta semana. O presidente voltou a destacar a importância do tema e disse que a aprovação do texto vai garantir que as aposentadorias possam ser pagas no futuro, equilibrando o sistema previdenciário.

Peixes em clima adverso
O presidente exaltou a tecnologia de Israel, país que acabou de visitar, para a criação de peixes em clima adverso. A ideia, segundo ele, é “dobrar o consumo de peixe” e aumentar a exportação com criadouros abastecidos com água doce na Região Nordeste do país.

Elogiando os israelenses, Bolsonaro declarou que o secretário da Pesca, Jorge Seif Filho, que o acompanhou na viagem a Jerusalém, ficou animado com o que viu. O presidente chegou a dizer, em tom de brincadeira, que, se depender do secretário, vão substituir a carne do churrasco por tilápias.

Ao falar sobre a viagem a Israel, o presidente destacou, ainda, a tecnologia de ponta usada no país em áreas como a agricultura. Ainda sobre a viagem, Bolsonaro disse que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Natanyahu, os recebeu “como irmãos” e ofertou 20 máquinas para serem levadas ao Nordeste do Brasil para “tirar água do ar”.

Últimas notícias