*
 

O segundo posto mais alto da diplomacia nacional já está definido. O embaixador Otávio Brandelli, diretor do departamento do Mercosul, será anunciado nesta na quarta-feira (5/12) como secretário-geral do Itamaraty. A informação foi confirmada ao jornal O Globo por fonte ligada à equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

A reportagem lembra que o Mercosul tem sido alvo de críticas do futuro superministro da Economia, Paulo Guedes, que já disse que o Brasil na gestão de Jair Bolsonaro fará negócios com todos os países e classificou o bloco como uma “prisão cognitiva”. “O Mercosul não é prioridade. Mercosul não é prioridade, está certo?”, disparou o futuro ministro, irritado com o questionamento de uma repórter argentina, logo após Bolsonaro vencer a disputa presidencial.

Segundo a reportagem, durante esta terça-feira (4), o nome de Otávio Brandelli foi especulado por diplomatas no Itamaraty. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, já bateu o martelo e escolheu o embaixador para ser seu braço direito.

Além de diretor para assuntos do Mercosul, Otávio Brandelli também já foi da Missão do Brasil junto às Comunidades Econômicas Europeias em Bruxelas, da Delegação Permanente do Brasil junto à Associação Latino-Americana de Integração e ao Mercosul (ALADI) e presidente do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi).