*
 

A defesa do ex-procurador da República Marcello Miller entrou neste sábado (9/9) com um requerimento no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o pedido de prisão apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) seja rejeitado.

Os advogados pediram ainda que a defesa seja ouvida antes da decisão do ministro Edson Fachin. Em nota, a defesa do ex-procurador também informou que disponibilizou o passaporte de Marcello Miller.

Os advogados André Perecmanis e Paulo Klein, responsáveis pela defesa de Miller, voltaram a criticar o pedido de prisão dizendo estranhar que tenha sido apresentado no mesmo dia em que Miller prestava depoimento na Procuradoria da República no Rio de Janeiro.

Pedido de prisão
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu no final da noite desta sexta-feira (8/9) ao STF a prisão do empresário Joesley Batista, do ex-executivo da J&F Ricardo Saud e do ex-procurador da República Marcelo Miller.

A prisão foi solicitada ao ministro Edson Fachin, relator das investigações da J&F, após o procurador concluir que os colaboradores esconderam do Ministério Público fatos criminosos que deveriam ter sido contados nos depoimentos. A PGR também suspeita que o ex-procurador da República Marcelo Miller atuou como “agente duplo” durante o processo de delação.

Na nota, a defesa nega as acusações. “O ex-procurador nunca atuou como intermediário entre o grupo J&F ou qualquer empresa e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ou qualquer outro membro do Ministério Público Federal.”

 

 

COMENTE

STFpedido de prisãoMarcello Miller
comunicar erro à redação

Leia mais: Política