Após uma passagem relâmpago pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Atração de Investimentos (Apex-Brasil), Alex Carreiro recorreu ao Twitter para agradecer o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em uma sequência de seis publicações, ele falou sobre o breve trabalho no novo governo e se colocou à disposição para “trabalhar pelo Brasil”.

A mudança no posto foi anunciada, também no Twitter, pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, na quarta-feira (9). Carreiro, porém, não aceitou a sua deposição e afirmou estar sendo pressionado para deixar o posto. Disposto a se manter onde estava, ele recorreu ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), a quem teria mostrado prints de conversas com o ministro Araújo e que comprovariam a suposta pressão.

Para bater o martelo sobre a situação, Bolsonaro teria se reunido à tarde com o chanceler brasileiro. Após a confirmação da saída de Carreiro pelo Planalto, o presidente divulgou, em seu Twitter, ter recebido na quinta (10) tanto Ernesto Araújo quanto o embaixador indicado pelo ministro para assumir a Apex. A tentativa de permanência foi em vão e no mesmo dia o Planalto confirmou Vilalva para o posto.