Datafolha: 70% reprovam indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada

Apenas 23% acreditam que o presidente Jair Bolsonaro fez uma boa escolha ao designar o filho para a representação brasileira

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 04/09/2019 11:10

A ideia do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em indicar o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a Embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos, tem reprovação de 70% dos brasileiros. Apenas 23% acreditam que o chefe do Executivo fez uma boa escolha, segundo pesquisa Datafolha, publicada pelo jornal Folha de S.Paulo.

O percentual dos que desaprovam a indicação para a embaixada é igual aos que consideram que os filhos do presidente mais atrapalham do que ajudam o governo: 70%.

A indicação do deputado federal para a representação brasileira tem rejeição em quase todos os estratos pesquisados, com algumas exceções, entre elas os simpatizantes do PSL. Nesse segmento, o presidente tem apoio de 64%. Entre os que classificam o governo como ótimo ou bom o índice é de 54%.

Entre os jovens de 16 a 24 anos, a escolha de Eduardo para o cargo é reprovada por 74%. A indicação é desaprovada por 81% dos funcionários públicos.

A pesquisa também fez um recorte por regiões do país. No Nordeste, 76% discordam da ideia de Bolsonaro. No Sul, com forte apoio ao presidente, e no Centro-Oeste a reprovação é de 65%.

Apesar da indicação do presidente, o nome de Eduardo ainda não foi oficializado ao Senado Federal. A escolha precisa ser aprovada no plenário da Casa por maioria simples.

O Datafolha ouviu 2.878 pessoas entre os dias 29 e 30 de agosto em 175 municípios.

Últimas notícias