Categorias: Política

Braço de Direitos Humanos da ONU condena manifestação de Bolsonaro

Em nota oficial divulgada nesta sexta-feira, 22, o braço de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) manifestou repúdio “à retórica de desrespeito contra os direitos humanos”, proferidas durante a votação da admissibilidade do impeachment, na Câmara dos Deputados, no último domingo.
 
O Escritório Regional para América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) condenou a fala do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que fez referência a Carlos Alberto Brilhante Ustra, coronel reconhecido pela justiça brasileira como torturador durante a ditadura militar.
 
“Repudiamos qualquer tipo de apologia às violações de direitos humanos como a tortura, que é absolutamente proibida pela Constituição brasileira e pelo direito internacional”, disse o representante do ACNUDH para América do Sul, Amerigo Incalcaterra. “Esses tipos de comentários são inaceitáveis, especialmente vindos de representantes das instituições brasileiras e eleitos por voto popular”, criticou.

Estadão Conteúdo

Últimas notícias

TJDFT inocenta Icipe em ação sobre gestão do Hospital da Criança

Contestação de contrato da organização social com o GDF vinha se arrastando desde 2016

1 minuto passados

Confira os 15 filmes pré-selecionados para a Mostra Futuro Brasil

Para a próxima etapa, os realizadores devem enviar o corte atual das produções para a comissão de seleção

13 minutos passados

Cinema de Brasília faz promoção com ingressos a partir de R$ 8

A Segunda Imperdível volta ao Cinemark do Pier 21, sempre no primeiro dia da semana

17 minutos passados

Cientistas descobrem 10 genes que aumentam risco de esquizofrenia

As informações podem ajudar a entender os mecanismos subjacentes ao distúrbio e dar origem a novos medicamentos e tratamentos

18 minutos passados

Brasil define duplas do vôlei de praia para Tóquio-2020

Alison/Álvaro Filho, Evandro/Bruno Schmidt, Ágatha/Duda e Patrícia/Rebecca representarão os brasileiros em solo asiático

18 minutos passados

Sedex mais caro: Correios reajustam tarifas em 6,34%

De acordo com a empresa, "a atualização dos preços ocorre para equilibrar o impacto dos custos na prestação dos serviços"

25 minutos passados