*
 

Após receber críticas sobre a composição de sua equipe de transição, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), se manifestou através do seu perfil pessoal no Twitter, nesta quarta-feira (7/11). “Não estou preocupado com a cor, sexo ou sexualidade de quem está na minha equipe, mas com a missão de fazer o Brasil crescer, combater o crime organizado e a corrupção, dentre outras urgências”, justificou o deputado federal.

Nessa semana, por não ter escolhido pessoas do sexo feminino para atuar em sua equipe de transição, o posicionamento de Bolsonaro foi reprovado. Depois dos comentários negativos, o presidente eleito anunciou três mulheres para integrar sua transição. No entanto, para os ministérios, nenhuma mulher foi indicada.

Em outra postagem, ainda nesta quarta, Bolsonaro disse que não investigará a intimidade dos nomes cotados para assumir algum cargo em seu governo. “Algum jornalista acha mesmo que vou sair perguntando o que cada um faz na sua intimidade para indicar a cargos no governo? Isso é uma grande piada!”, afirmou.