Categorias: Política

Augusto Nardes diz que continua “firme” à frente da análise das contas do governo no TCU

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, relator do processo de análise das contas de 2014 do governo Dilma Rousseff, afirmou nesta segunda-feira (5/10), ao jornal O Estado de S. Paulo que continua “firme” à frente do caso. No domingo, 4, três ministros do governo concederam entrevista para anunciar que a gestão Dilma Rousseff entrará com um pedido formal junto ao TCU para substituir Nardes, alegando que ele antecipou voto, o que é vedado pela Lei da Magistratura, a qual está submetido.

Na sexta-feira (2/10), Nardes liberou seu parecer prévio aos demais ministros da Corte e recomendou a rejeição das contas federais.

“Países com instituições fracas são nações com problemas. Este não pode ser o caso do Brasil”, disse Nardes ao ser questionado sobre o posicionamento dos demais ministros diante do pedido do governo.

O pedido do governo pode ser analisado pelos ministros antes do julgamento ou ocorrer no início da sessão de análise, marcada para quarta-feira à tarde. A manifestação oficial do governo, pedindo a troca de Nardes, deve ser entregue ainda hoje ao TCU pela Advocacia Geral da União (AGU).

Além de Nardes, o Ministério Público de Contas (MPC) recomendou, na última sexta-feira, a rejeição das contas federais. A principal distorção apontada por Nardes e também pelo MPC nas contas é a “pedalada fiscal”.

As “pedaladas fiscais” foram reveladas pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real da Agência Estado) e pelo jornal O Estado de S. Paulo em julho do ano passado. Consistem nos atrasos propositais do Tesouro Nacional no repasse de recursos aos bancos públicos, que foram forçados a usar recursos próprios para continuar pagando em dia programas sociais obrigatórios.

O TCU entende que, ao fazer isso, os bancos públicos financiaram seu controlador, o governo federal, o que é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Nardes também afirmou que a Corte já analisou outros pedidos de suspeição de ministros. “Isso (esses pedidos de suspeição) já aconteceu antes no tribunal”, disse Nardes, que citou explicitamente o caso que envolveu o pedido de suspeição do então ministro José Jorge, que foi o relator do processo de análise das perdas geradas pela compra da Refinaria de Pasadena pela Petrobras.

No julgamento, realizado no ano passado, o advogado do ex-diretor Nestor Cerveró pediu a suspeição de José Jorge. O pedido foi analisado durante o próprio julgamento. José Jorge continuou como relator e o julgamento decorreu normalmente.

Ontem, três ministros anunciaram que o governo entrará com um pedido formal junto ao TCU para que Nardes seja substituído no processo que analisa as contas de 2014. O pedido será baseado na alegação de que Nardes antecipou voto, o que é vedado pela Lei da Magistratura, a qual está submetido.

 

Estadão Conteúdo

Últimas notícias

Coreia do Norte faz testes em base de mísseis de longo alcance

Ponto foi reconstruído depois de desmontado parcialmente no início das negociações com os Estados Unidos para diminuir arsenal nuclear

16 minutos passados

Gêmeas?! Semelhança entre Regina e Gabriela Duarte choca fãs

"Para começar o domingão de sol com o astral 'lá em cima'!", escreveu Regina, em seu Instagram

16 minutos passados

Cabeça do bebê pode amassar ao dormir. Saiba como evitar problema

O blog Mil Dicas de Mãe dá algumas dicas para ajudar a detectar e tratar a assimetria craniana

36 minutos passados

Cruzeiro perde para o Palmeiras em casa e é rebaixado à Série B

Jogando em casa e com torcida única, time mineiro não consegue marcar e vê empate do Ceará impedir qualquer chance…

38 minutos passados

Diretor e roteirista do filme The Batman promete vir à CCXP20

Conhecido pelo trabalho à frente de Planeta dos Macacos, Matt Reeves comanda nova versão do super-herói com Robert Pattinson no…

1 hora passados

Palmeiras marca o segundo e sela rebaixamento do Cruzeiro

Nas arquibancadas, torcedores demonstraram irritação depredando cadeiras do Mineirão. Ceará e Botafogo empataram em 1 x 1

1 hora passados