*
 

Após os pedidos do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ao empreiteiro Marcelo Odebrecht por doações a candidatos tucanos na eleição de 2010, duas empresas ligadas à cervejaria Petrópolis – que faziam doações eleitorais “disfarçadas” a pedido da empreiteira – repassaram R$ 100 mil à campanha do então tucano Antero Paes de Barros naquele ano. A informação é da revista Veja.

O político, que se candidatou ao Senado por Mato Grosso (MT) e não foi eleito, foi um dos dois nomes pelos quais FHC pediu por “ajuda” financeira ao empreiteiro. O outro foi o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA).

Os repasses da Petrópolis, dona de marcas como Itaipava e Crystal, foram feitos legalmente e registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As doações das distribuidoras ligadas à cervejaria foram realizadas no dia 29 de setembro de 2010, mesmo dia em que uma planilha da Odebrecht, apreendida na 23ª fase da Lava Jato, atribui um pagamento de R$ 100 mil a Antero Paes de Barros.