*
 

Treze servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desembarcaram neste domingo (12/11) em Madri, na Espanha, para participar de um congresso internacional. Além de autorizar os funcionários a se ausentarem do trabalho por uma semana, a autarquia arcará com um generoso respaldo financeiro à comitiva: deve desembolsar aproximadamente R$ 150 mil com as despesas da viagem.

Embora represente uma agência federal da área de saúde, a equipe foi mandada para um evento que discutirá “Reforma do Estado e da Administração Pública”. O congresso é promovido pelo Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento (CLAD) e ocorre entre esta terça-feira (14) e sexta (17). A previsão é que a comitiva brasileira retorne ao país no próximo domingo, dia 18.

A decisão de autorizar o afastamento dos servidores foi tomada em reunião ordinária interna e em discussão da diretoria colegiada da Anvisa, por circuito deliberativo.

Em uma das atas com os registros dos processos (veja abaixo), o diretor-presidente da agência e relator de um dos pedidos, Jarbas Barbosa da Silva Júnior, especifica quais são as cifras referentes ao “ônus para a Anvisa” para custear a ida de um funcionário: R$ 8,4 mil em diárias, R$ 2,97 mil com as passagens e R$ 264 de seguro-viagem, perfazendo o total de R$ 11.643. Se a autarquia tiver os mesmos gastos com os outros 12 participantes, as despesas podem ultrapassar os R$ 151 mil.

As portarias com a autorização para afastamento dos servidores do país foram publicadas no Diário Oficial da União. 

Reprodução/Anvisa
“Investimento na qualificação”
Em nota, a Anvisa afirmou que a participação no congresso é um “investimento na qualificação dos servidores” e faz parte do Plano de Capacitação e Desenvolvimento Humano da autarquia. Destacou, ainda, que a delegação autorizada a ir à Espanha representa apenas 3,25% de todo o quadro de funcionários da área de gestão.

“Também há de se destacar que a missão da Anvisa para o Clad foi planejada com bastante antecedência, o que garantiu inscrições, estadia e passagens aéreas com valores bem mais em conta, num total de recursos da ordem de R$ 150.277,84”, concluiu.

 

 

COMENTE

EspanhaAnvisaCongresso internacional
comunicar erro à redação