Polícia prende cigano suspeito de matar mecânico no Entorno do DF

Homem foi preso nesta sexta (26/11). Homicídio ocorreu em 2020 e, segundo a polícia, suspeito que vive a cultura cigana havia fugido de GO

Goiânia – A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Formosa, no Entorno do Distrito Federal (DF), concluiu investigação que apurava a morte de Paulo Henrique Costa de Deus, conhecido como Paulo Mecânico.

A vítima foi assassinada a tiros em outubro de 2020. De acordo com a corporação, a conclusão do caso aponta que o crime foi motivado por um desentendimento que surgiu entre Paulo Mecânico e um cliente, conhecido como Cigano, que não havia efetuado o pagamento de uma dívida.

O suspeito, que estava foragido desde a data do crime, foi preso nessa quinta-feira (25/11), em Luziânia, também no Entorno do DF.

Dívida por serviço

Segundo a Polícia Civil, Paulo era proprietário de uma oficina mecânica no Distrito do Bezerra e era uma pessoa querida pela comunidade local. O homem foi descrito pela corporação como trabalhador, honesto e sem envolvimento com a criminalidade.

Em certo momento, Paulo prestou um serviço para um cliente, conhecido um cigano da região que trabalhava com compra e venda de carros. Porém, o trabalho não foi pago e diante da negativa, Paulo passou a cobrar o freguês, o que gerou um desentendimento entre os dois.

Em outubro do ano de 2020, o mecânico foi acionado por outro cliente para arrumar um caminhão que havia estragado no KM 58 da BR-020. Quando estava no local, trabalhando em baixo do caminhão, o suspeito chegou e, se aproveitando da situação de vulnerabilidade da vítima, efetuou vários disparos de arma de fogo na direção de Paulo, sem que ele pudesse se defender ou fugir.

Após realizar os disparos com uma arma de fogo tipo pistola calibre .765mm, o autor fugiu. Paulo, que estava em baixo do caminhão, conseguiu pedir ajuda e foi socorrido. Um motorista que passava pelo local o levou até o Hospital Regional de Formosa. Apesar de ter chegado à unidade hospitalar consciente, a vítima acabou não resistindo aos ferimentos e faleceu.

Fuga

Conforme a PCGO, desde a morte da vítima, a corporação busca esclarecer as circunstâncias do crime, motivação e autoria. Após a conclusão do inquérito, foi feita representação pela prisão preventiva do suspeito, que estava foragido e foi prontamente deferida pelo Poder Judiciário.

Segundo a polícia, após o crime, o suspeito fugiu de Goiás. A corporação afirma que é comum na cultura cigana a mudança de domicílio, e foi apurado durante a investigação que o homem foi para o estado do Tocantins e posteriormente para o estado do Maranhão, dificultando sua localização e prisão.

Recentemente, o suspeito teria retornado para o estado de Goiás, na cidade de Luziânia, onde foi preso. Ele estava escondido em uma residência familiar. O suspeito foi conduzido à Delegacia de Polícia da cidade de Luziânia e posteriormente encaminhado à unidade prisional local, onde se encontra à disposição do Poder Judiciário.