Polícia identifica homem que morreu após ser atingido por botijão no Rio

A vítima, Pedro de Brito Lima, era um vendedor de frutas da região popularmente conhecido como Tronco

atualizado 15/10/2020 14:48

Botijão de gás CopacabanaDivulgação/ PMRJ

A Polícia Civil do Rio de Janeiro identificou o homem que morreu após ser atingido por um botijão de gás jogado de um prédio, na segunda-feira (12/10), em Copacabana, na zona sul da capital.

A vítima, Pedro de Brito Lima, era um vendedor de frutas da região popularmente conhecido como Tronco. A identificação foi feita por meio da análise de digitais, procedimento realizado quando nenhum familiar é encontrado para reconhecer o corpo.

Segundo informações do G1, no momento em que foi atingido, Pedro estava sem nenhum documento. Além disso, ele sofreu ferimentos graves, o que dificultou a identificação por parte das autoridades.

O caso

O pedreiro Venílson da Silva, 33 anos, arremessou o botijão na rua Aires Saldanha, em Copacabana. Ele foi preso em flagrante e indiciado por homicídio doloso, quando há intensão de matar.

A irmã do rapaz afirmou à polícia que ele sofre de problemas mentais e está em tratamento. Duas pessoas que se apresentaram na delegacia como patrões de Venílson confirmaram a versão da familiar do rapaz.

Últimas notícias