Polícia investiga bomba jogada em casa de testemunha do caso Flordelis

O explosivo caseiro teria sido encontrado pela própria testemunha, que denunciou o ocorrido às forças policiais

Uma testemunha da investigação do assassinato do pastor Anderson de Carmo, marido da deputada federal Flordelis dos Santos (PSD-RJ), procurou a polícia para relatar ter encontrado uma bomba em casa. O explosivo caseiro teria sido jogado no terreno dele na madrugada da última sexta-feira (4/9).

1/13
Pastor Anderson e Flordelis
A parlamentar foi acusada pelo Ministério Público de ser a mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo
Deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ)
Pastor Anderson e Flordelis
Pastor Anderson e Flordelis
Flordelis em áudio para sua igreja: "Vamos vencer esta batalha na oração", em referência ao caso do assassinato
Pastor Anderson e Flordelis
Ex-deputada Flordelis foi cassada e presa dois dias depois
"Estou vivendo o pior momento da minha vida. Não estou preparada para ser presa, e não vou ser. Porque eu sou inocente, e a minha inocência será provada. Eu não matei, eu não fiz isso que estão me acusando. Eu não fiz. Não é real, não é verdade. É uma injustiça", garantiu
Flordelis, em entrevista ao Fantástico, em 2019
Reprodução/instagram
Deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ)
Deputada Flordelis

 

A denúncia, segundo o portal G1, foi registrada na delegacia de homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI).

Flordelis foi denunciada pelo Ministério Público à Justiça como mandante pelo crime. A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu reabrir o Conselho de Ética para analisar o caso, que pode terminar em perda do mandato.

O pastor Anderson do Carmo foi executado em junho do ano passado. Flordelis e o marido eram pais de 55 filhos, a maior parte deles afetivos. Investigadores suspeitam que alguns deles tenham sido adotados fora do Cadastro Nacional de Adoção, o que seria ilegal desde 2009.