*
 

A Polícia Federal e o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram nesta quinta-feira (9/11) a Operação Concorrência Zero para desarticular organização criminosa que teria desviado verbas públicas , entre 2015 e 2016, destinadas à merenda escolar em Castanhal no Pará. Um efetivo de 45 agentes federais cumpriu cinco mandados de busca e apreensão. A força-tarefa é composta também por cinco auditores da CGU.

As investigações se iniciaram a partir de levantamentos realizados pela CGU que indicavam possíveis irregularidades em licitações realizadas em alguns municípios. Foi identificada a constituição de Associações de Produtores Rurais no município de Castanhal com associados residentes em outros municípios e que exerciam ocupação não relacionada à atividade rural, bem como a utilização de documentos forjados, com o fim de participar de licitações.

Identificou-se ainda, em duas associações de produtores rurais, a coincidência de vários registros de associados, correspondendo ao total de 92% de uma das associações, o que indica a existência de associação fictícia criada para participar de processos licitatórios e receber recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Estima-se um prejuízo de aproximadamente R$ 8 milhões, sendo que a perícia da Polícia Federal já identificou o potencial de sobrepreço de mais de R$ 309 mil, representando 21% do total gasto pela prefeitura de Castanhal com recursos do FNDE só no ano de 2016.

 

 

 

 

 

COMENTE

ParáPolícia Federalmerenda
comunicar erro à redação