*
 

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (4/12) a Operação Tântalo, que tem como alvo esquema de desvio de recursos da merenda escolar. A ação cumpre um total de doze mandados, sendo sete de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva. As informações são do site Folha de Boa Vista.

A ação, que conta com o apoio do Ministério Público Federal (MPF), investiga desvios feitos no âmbito do Programa mais Educação entre os anos 2016 e 2018. De acordo com informações da Polícia Federal, a 4ª Vara da Justiça Federal em Roraima concedeu os mandados e também a quebra de sigilo bancário e fiscal dos envolvidos.

Instaurado em setembro de 2018, o inquérito apurou que o esquema criminoso estaria em andamento desde o início de 2016. Os desvios ocorriam no fornecimento de alimentos para merendas das escolas no estado de Roraima. Servidores integrantes do esquema forneciam um falso atesto de recebimento dos alimentos destinados as escolas do estado, mas os a empresa responsável pelo fornecimento dos alimentos fazia a entrega parcial dos produtos faturados, ou os substituíam por produtos mais baratos.

Em depoimentos colhidos pela investigação, foram relatados que no início cerca de 30% dos produtos eram desviados. Mas com o passar do tempo a situação se agravou, e nos últimos meses nenhum dos produtos foi entregue às escolas.

O estado de Roraima recebeu mais de 5 milhões e 700 mil reais do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) entre os meses de março e novembro de 2018. Durante as investigações, agentes apuraram que várias escolas não recebiam nenhum tipo de proteína e, em alguns casos, os funcionários faziam compras de mantimentos com os próprios recursos em uma tentativa de melhorar a alimentação das crianças.