Piloto do avião de Marília Mendonça morava com a família em Brasília

Geraldo Martins de Medeiros trabalhava na PEC Táxi Aéreo há cerca de 1 ano e 6 meses. Ele passou por grandes empresas, como a TAM

O comandante da aeronave que levava a cantora Marília Mendonça, 26 anos, e sua equipe, a Caratinga, em Minas Gerais, morava em Brasília. O piauiense Geraldo Martins de Medeiros Júnior trabalhava para a empresa PEC Táxi Aéreo há cerca de 1 ano e meio.

Um amigo de profissão de Geraldo, que também mora no Distrito Federal, contou ao Metrópoles que trabalhou com o piloto há 15 anos, na TAM. “Ele foi meu copiloto por três anos consecutivos. Era uma pessoa muito boa, querida por todos”, afirmou o amigo de Geraldo, que preferiu não se identificar.

Segundo ele, após sair da TAM, Geraldo passou por outras empresas, foi para São Paulo, mas voltou para Brasília e morava na Asa Sul, região central da capital. “Ele estava feliz na empresa em que trabalhava. Encontrei com ele na quarta-feira. Dei um tchau no aeroporto. Estava saindo de um voo”, contou à reportagem.

O piloto do avião que caiu com Marília Mendonça e equipe nasceu em Floriano, no sul do Piauí. Ele deixa esposa e dois filhos.

“Experientes”

A PEC Táxi Aéreo, empresa da aeronave que transportava a cantora Marília Mendonça e sua equipe nesta sexta-feira (5/11), lamentou o acidente que terminou com a morte da artista e de mais quatro pessoas – o produtor Henrique Ribeiro, o tio dela, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto Geraldo Martins de Medeiros, e o copiloto Tarcísio Pessoa Viana.

Em nota, a companhia ressaltou que o avião, com capacidade para seis pessoas e prefixo PT-ONJ, era homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para transporte de passageiros.

Além disso, afirmou que os dois tripulantes “tinham grande experiência em voo” e estavam devidamente habilitados pela Anac, “com todos os treinamentos atualizados”.

1/5
Avião com a cantora caiu no interior de MG
Três passageiros e dois tripulantes estavam a bordo
Aeronave caiu em área de cachoeira
Não houve sobreviventes
Marília se apresentaria em Caratinga (MG) na data em que o acidente ocorreu
O voo

O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga, em Minas Gerais, onde Marília Mendonça se apresentaria na noite desta sexta. Ela tinha outros shows marcados no estado e uma turnê na Europa agendada para este mês.

A última apresentação foi realizada na Arena Lucky Friends, em Sorocaba (SP), no último dia 1º. Marília Mendonça deixa o único filho, Leo, de 1 ano e 10 meses.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou por nota, na noite desta sexta, que o avião que transportava a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas bateu em cabos de energia logo antes de cair perto de uma cachoeira na chegada ao aeroporto de Caratinga.