PF faz operação contra advogado que desviou R$ 5 milhões do FGTS

Profissional teve o registro na Ordem dos Advogados do Brasil cancelado após irregularidades

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (17/9), uma operação que tem como alvo uma fraude milionária no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de valores que seriam destinados a construir casas populares em Teresina (PI).

Cerca de 60 policiais federais cumprem 15 mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal de Anápolis (GO), sendo 14 de busca e apreensão e um de prisão, além de ordem para sequestro de imóvel em condomínio de luxo e carros, avaliados em R$ 2 milhões.

As investigações identificaram que um ex-advogado, que teve a inscrição na Ordem dos Advogados de Goiás e São Paulo cancelada, ingressou com uma ação judicial utilizando uma falsa representação, com argumentos fictícios e fraudulentos para obter a transferência de um recurso.

Com isso, ele conseguiu que R$ 5 milhões fossem repassados a uma conta judicial em Corumbá (GO), quantia que, posteriormente, acabou na conta dele, com valores pulverizados para diversas outras contas.