*
 

Enviadas especiais a Curitiba (PR) – A Polícia Federal divulgou, na tarde desta quarta-feira (11/4), nota sobre as condições em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso na superintendência da corporação em Curitiba (PR). Segundo a PF, os procedimentos adotados em relação ao líder petista são os mesmos dos outros detentos, exceto pelas especificidades autorizadas pela 12ª Vara Federal: ficar em espaço separado dos demais custodiados e poder assistir TV na “cela”.

Segundo a PF, alterações poderão ser realizadas “eventualmente e com conhecimento prévio” do juízo, “apenas quando necessárias para a segurança das instalações, usuários e equipes policiais”.

Na nota, a corporação esclarece ainda que “nenhuma pessoa ou mesmo servidor, à exceção daqueles envolvidos na sua segurança, possui qualquer contato com o ex-presidente”.

A Polícia Federal ressalta não ter havido o deferimento de outros benefícios que não se apliquem aos demais custodiados atualmente na unidade policial. “O regime de visitas de advogados e familiares aplicado não sofreu qualquer alteração destinada a beneficiar o ex-presidente.”

Lula pediu para que as visitas de seus familiares ocorram nas quintas-feiras. A PF concordou, pelo menos esta semana. Os demais presos detidos no local recebem parentes nas quartas-feiras.

Pela regra, o petista pode receber advogados em qualquer dia – menos sábados, domingos e feriados – e familiares uma vez por semana, como ocorre com os demais encarcerados.

O ex-presidente está preso desde a noite de sábado (7), quando se entregou à Polícia Federal para começar a cumprir a pena de 12 anos e 1 mês pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil