Pantanal: Gilmar Mendes fala em “quadro de descaso na política ambiental”

Ministro do STF diz que queimadas representam "risco crítico ao bioma". Focos são os mais numerosos da média histórica para setembro

atualizado 20/09/2020 21:37

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou neste domingo (20/9) que as queimadas que atingem o Pantanal representam um “risco crítico ao bioma” e que é preciso “reverter o quadro de descaso pela política ambiental”.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em 19 dias de setembro, a Floresta Amazônica teve 26.656 focos de calor detectados. O número já é 34% superior ao registrado no mês inteiro de 2019: 19.925.

Já o Pantanal tem mais focos de queimadas que a média histórica total para o mês, com 5.815 focos de calor em 19 dias de setembro. A média histórica é de 1.944 para 30 dias.

No sábado, o instituto informou que fumaça das queimadas que se estende na Amazônia e no Pantanal já avançou mais de 4 mil quilômetros da América Latina e chegou a atingir países vizinhos.

Pela imagem, a fumaça avança em direção ao Sul do Brasil. Países como Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai já estão cobertos por uma nuvem cinza.

0

 

Últimas notícias