*
 

Em meio à crise financeira e à escalada da violência no Rio de Janeiro, a Polícia Militar do estado poderá extinguir 18 das 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). O programa foi implantado a partir de 2008. Nos últimos anos, vem sofrendo com o falta de investimento nas unidades e diminuição do efetivo. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Wolney Dias, a extinção de quase metade das UPPs ainda depende de mais estudos

“Vários fatores têm de ser levados em consideração: o momento que estamos vivendo, a questão financeira para manutenção do projeto. Aquelas (UPPs) em que não haja um domínio territorial maior talvez possam ter reavaliadas a sua manutenção ou não”, declarou Dias, após participar de seminário sobre segurança pública na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

A Polícia Militar também discute a blindagem de pelo menos parte de suas viaturas. A intenção é que os para-brisas traseiro e dianteiro dos veículos recebam o reforço no material.