No Alvorada, Bolsonaro tem evitado falar sobre filhos

"Eu estou com o livro do seu filho, o Flávio”, disse um admirador. O presidente respondeu: “Não dá para falar muito disso aqui não, cara”

ReproduçãoReprodução

atualizado 14/01/2020 13:38

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) tem evitado falar de seus filhos na porta do Palácio da Alvorada, onde sempre encontra com apoiadores que, cotidianamente se concentram esperando sua saída ou entrada na residência oficial da Presidência da República.

Os elogios aos filhos do presidente é recorrente nas conversas, sempre partindo de sua turma de apoiadores. No entanto, ele tem se esquivado de fazer comentários, exceto quando se trata da filha Laura, que tem o acompanhado em viagens de descanso.

Nesta terça-feira (14/01/2020), Bolsonaro deixou clara sua indisposição em falar sobre Flávio Bolsonaro, senador que está no centro das investigações sobre a um esquema de desvio de recursos públicos da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro por meio de esquema de “rachadinha”, supostamente instalado em seu gabinete.

Um dos apoiadores pediu ao presidente que fizesse uma dedicatória em um exemplar do livro “Mito ou Verdade: Jair Messias Bolsoanro”, de autoria de Flávio Bolsonaro. O presidente, por sua vez, se esquivou.

Filho exemplar
“Presidente eu estou com o livro do seu filho, o Flávio”, disse o homem. E Bolsonaro respondeu: “Não dá para falar muito disso aqui não, cara”. O admirador tentou insistir no autógrafo, no entanto, acabou desistindo. “Eu queria que o senhor desse uma dedicatória. Um horário melhor”, disse o homem, que saiu do local sem ser atendido.

O presidente também foi provocado a falar sobre o deputado federal Eduardo Bolsonaro, elogiado como “filho exemplar” por um apoiador do presidente. “O senhor tem um filho exemplar, o Eduardo, né. Desde a transição eu estou com ele”, disse o apoiador.

“Não costumo elogiar filho não”, respondeu Bolsonaro.

SOBRE O AUTOR
Luciana Lima

Jornalista formada pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), atua em redações de jornal, rádio, TV e internet desde 1998. Como repórter, trabalha na política nacional, em Brasília, atuando na cobertura das últimas campanhas eleitorais e reportando os fatos políticos e bastidores do Congresso e do Planalto. Também acompanhou acontecimentos internacionais de relevância, como a expansão da política externa brasileira na África e Oriente, o terremoto ocorrido no Haiti em 2010 e visitas presidenciais à Europa e à América Latina.

Últimas notícias