Neto de Neguinho da Beija-Flor não conhecia as outras vítimas, diz advogado

Gabriel Marcondes morreu baleado em tiroteio que ocorreu em um baile funk. Mais três pessoas foram baleadas

atualizado 23/10/2020 8:55

Reprodução/Instagram

O neto de Neguinho da Bieija-Flor, Gabriel Ribeiro Marcondes, de 20 anos, morreu baleado enquanto trabalhava montando uma tenda em um baile funk no Morro da Bacia, na Baixada Fluminense, na madrugada de domingo (18/10).

De acordo com o advogado da família, Márcio Fonseca, Gabriel não conhecia nenhuma das outras três pessoas que foram baleadas durante um confronto entre policiais e traficantes. As informações são do jornal O Globo.

“O Gabriel, com certeza, foi uma vítima inocente. Ele não conhecia nenhuma das pessoas que foram baleadas, incluindo o sobrevivente. Gabriel era uma menino maravilhoso que vivia sorrindo. Ele não fazia parte do tráfico e nunca teve qualquer problema com a polícia. Tudo o que a família dele quer é que se esclareça a verdade“, afirmou o advogado.

0

Márcio também afirmou que o neto de Neguinho da Beija-flor nunca havia pisado no Morro da Bacia até aquele dia.

“Ele foi lá pela primeira vez, para fazer a montagem da tenda e também iria instalar uma barraquinha para vender cerveja e refrigerantes. Ele não gostava de depender dos pais para nada. Já havia trabalhado como motoboy e até vendendo cerveja em praias e na Lapa”.

O tiroteio resultou em três mortos e um ferido. O sobrevivente foi autuado em flagrante por tráfico e tentativa de homicídio contra os policiais militares. Policiais do 20° Batalhão (Mesquita) apresentaram uma pistola, dois revólveres, duas granadas e uma réplica de fuzil.

Autópsia

A família de Neguinho da Beija-Flor espera o resultado de uma autópsia para saber mais detalhes do tiro que matou Gabriel. Querem saber a trajetória da bala e se o rapaz foi atingido pelas costas. A Polícia Civil apreendeu três fuzis utilizados pelos PMs para um confronto balístico. O objetivo é descobrir se o tiro foi disparado por algum dos policiais.

O único sobrevivente está internado, sob custódia, no Hospital Geral de Nova Iguaçu. Os investigadores da 58ª DP aguardam melhora do estado de saúde do preso para que ele seja ouvido no caso.

A Polícia Militar informou que quando policiais foram atender a uma denúncia de baile funk ilegal no Morro da Bacia, a patrulha foi recebida a tiros. Ainda segundo o relato, quatro pessoas foram encontradas feridas após o confronto e levadas para o hospital.

Últimas notícias