MPT investiga empresários que torturaram funcionários em loja na Bahia

Em gravação feita no dia 19 de agosto, homens aparecem agredindo funcionário com uma barra por suspeita de furto

atualizado 29/08/2022 17:25

foto colorida de mãos de homem negro queimadas por ferro de passar Reprodução/TV Bahia

O Ministério Público do Trabalho (MPT) abriu, nesta segunda-feira (29/8), inquérito para apurar a acusação de tortura contra empresários de uma loja no centro de Salvador (BA). O caso foi denunciado por jovem de 24 anos na última sexta (26/8).

Segundo o MPT, informações serão solicitadas à Polícia Civil nos próximos dias. Os trabalhadores e o dono do estabelecimento também serão convocados.

Em gravação feita no dia 19 de agosto, patrões aparecem agredindo um jovem, reconhecido como William de Jesus, 24, com uma barra. Um outro jovem também foi torturado, inclusive com ferro de passar quente. No boletim, Willian relatou que, no dia, foi pego em uma “emboscada” pelos chefes quando chegou ao trabalho.

A tortura teria sido motivada por suposto furto de R$ 30. A filmagem foi feita por um outro empregador, que se refere à violência como “corretivo”.

Veja o registro abaixo. As imagens são fortes.

 

Mais lidas
Últimas notícias