MP prende mãe que oferecia filhas para serem estupradas no RN

A ação, intitulada 227, cumpriu três mandados de busca e apreensão e dois de prisão temporária, além da internação emergencial de um menor

atualizado 22/02/2021 19:06

MPRNDivulgação

Uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte de combate ao abuso infantil foi deflagrada nesta segunda-feira (22/2), no município São Gonçalo do Amarante. A ação foi intitulada 227, em alusão ao artigo 227 da Constituição Federal da República, que tem como objetivo proteger crianças e adolescentes.

Na ocasião, uma mulher foi presa com a suspeita de oferecer as próprias filhas, menores de idade, para serem violentados sexualmente. De acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Norte, a mulher levava as jovens para serem abusadas em motéis da região.

Foram cumpridos, ao todo, três mandados de busca e apreensão e dois de prisão temporária, além da internação de um menor de idade. A iniciativa faz parte de uma investigação da 2ª Promotoria de Justiça de São Gonçalo do Amarante, sob comando do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado.

“No motel, as filhas ingeriram bebidas alcoólicas e se relacionaram sexualmente com os suspeitos, sendo que uma delas, ainda criança, era levada a assistir às práticas sexuais para que ‘aprendesse’ como fazer”, declarou o Ministério Público à imprensa.

Ainda segundo o órgão, o crime chegou à polícia por meio de uma denúncia anônima. A investigação segue em andamento e em sigilo policial.

Últimas notícias