MP investiga pastor que prometeu, em nome de vereador, testes de Covid-19

Pastor disse que o parlamentar “pediu para avisar” que quem estiver com os sintomas deve procurá-lo para receber “vantagens”

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) abriu um inquérito para apurar eventual ato de improbidade administrativa praticado por um vereador de Limeira, que teria prometido “vantagens” para a realização de testes da Covid-19 a fiéis da Assembleia de Deus da cidade.

A portaria de abertura da investigação tem como base vídeo em que um pastor, em culto on-line, diz que o parlamentar Anderson Cornelio Pereira “pediu para avisar” que se alguém estivesse com sintomas da doença causada pelo novo coronavírus devia procurá-lo em seu gabinete e assim ele encaminharia a pessoa para a realização do exame, “já que os vereadores teriam uma fórmula para a indicação”.

Veja o documento:

Promotoria by Metropoles on Scribd

Segundo a Promotoria de Limeira, os fatos podem configurar improbidade administrativa em razão de suposta promessa de vantagem valendo-se do cargo de vereador. Na portaria de instauração do inquérito, os integrantes do MPSP ainda indicam que há graves denúncias sobre o abuso de poder religioso em eleição passada por parte do vereador Anderson Pereira.

A Promotora Débora Bertoloni Ferreira Simonetti, que assina o documento de abertura da investigação, já determinou que o pastor que repassou a mensagem do vereador, Levy Ferreira de Souza, e uma obreira da igreja que repassava os recados ao mesmo sejam ouvidos na fase de instrução do inquérito

.Além disso, Simonetti oficiou a Secretaria Municipal de Saúde sobre os fatos por “já conter resposta à Câmara Municipal, quando questionada acerca de eventual interferência do vereador representado no agendamento e realização de exames da covid-19 para cidadãos da igreja que frequenta”.