MP denuncia capitão da Marinha que matou os pais do ex-namorado no RJ

Cristiano da Silva Lacerda foi denunciado pelos homicídios triplamente qualificados de Geraldo Pereira Coelho e Osélia da Silva Coelho

Rio de Janeiro – O Ministério Público do Rio (MPRJ) denunciou nessa quinta-feira (07/07) o oficial da Marinha Cristiano da Silva Lacerda pelos homicídios triplamente qualificados de Geraldo Pereira Coelho, de 73 anos, e Osélia da Silva Coelho, 72, pais do seu ex-namorado, Felipe da Silva Coelho.

O crime ocorreu na noite do dia 24 de junho, no bairro do Jardim Botânico, zona sul do Rio, na casa em que Cristiano e Felipe moravam. O capitão de fragata de 49 anos está preso desde o dia do crime.

1/8
Geraldo Coelho, 73 anos, e Osélia Coelho, 72, foram mortos no apartamento em que o filho dividia com o ex
Felipe da Silva Coelho, com os pais, Oselia e Geraldo, assassinados pelo ex-namorado dele em apartamento no Rio
Felipe da Silva Coelho e o oficial da Marinha Cristiano da Silva Lacerda, ex-namorados, no Rio de Janeiro
Felipe da Silva Coelho é amparado no IML do Rio após pais serem mortos pelo ex-namorado dele
Felipe da Silva Coelho, filho de casal morto por ex-genro, em apartamento na zona sul do Rio
Oficial da Marinha Cristiano da Silva Lacerda, preso suspeito de matar ex-sogros no Rio

Segundo a denúncia, da 2 ª Promotoria de Justiça junto ao III Tribunal do Júri da Capital, o acusado matou as vítimas por meio cruel, desferindo-lhes elevado número de facadas. As vítimas foram surpreendidas quando estavam deitadas no sofá-cama, não tendo qualquer chance de defesa.

A denúncia destaca que o crime se deu por vingança, pois Cristiano, inconformado com o fim do relacionamento amoroso que mantinha com o filho das vítimas, quis lhe causar intenso sofrimento assassinando seus pais, ambos idosos.

Ainda de acordo com a denúncia, o MPRJ também requer o pagamento de uma indenização a cada um dos filhos das vítimas, pelos danos morais causados pelo crime bárbaro. A denúncia foi encaminhada à 3ª Vara Criminal da Comarca da Capital.

Cristiano foi internado no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Depois acabou transferido para Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins, onde está sob custódia.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.