MP apura desvio de dinheiro público usado no combate à Covid-19 em Minas

Operação Personna III apura utilização de empresas fantasmas, contratos fictícios e “laranjas” para ocultar movimentação de verba pública

atualizado 27/01/2021 17:40

Daniel Ferreira/Metrópoles

A operação Persona III, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), em conjunto com a Polícia Militar, foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (27/1), em Piraúba, município da zona da mata mineira. O objetivo da investigação é apurar indícios da utilização de empresas fantasmas, contratos fictícios e “laranjas” para ocultar a movimentação de dinheiro público.

De acordo com o MPMG, as investigações preliminares apontaram que um grupo, aproveitando-se do processo de dispensa de licitação por ocasião da pandemia de Covid-19, constituiu empresas fictícias com a finalidade de desviar recursos públicos municipais destinados à compra de produtos de higiene pessoal (álcool em gel e sabonete líquido).

Durante as investigações foram apreendidos celulares, dispositivo de armazenamento de dados e documentos. A operação apura desvios de verbas públicas, corrupção, peculato, fraude à licitação, associação criminosa e lavagem de dinheiro, entre outros delitos.

O promotor de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Breno Costa da Silva Coelho, afirma que “há evidências de que os investigados utilizaram ‘laranjas’ para a concretização da empreitada criminosa de desvio de dinheiro público, que deveria, nesse cenário de pandemia, ser empregado para salvar vidas”.

Outras fazes da operação

Até o momento foram recuperados R$ 43,5 mil em espécie. Nas primeiras fases da da operação Persona, um empresário e a ex-secretária de Saúde de Guiricema foram presos preventivamente.

Se você tem alguma denúncia sobre eventuais desvios de dinheiro público em Minas pode entrar em contato com Disque-Denúncia (ligar 181) ou fazer a queixa por meio da Ouvidoria do MPMG (ligação gratuita para 127, telefones 31 3330-8409 ou 31 3330-9504, ou pela página do órgão na internet).

0

Últimas notícias