*
 

O estudante Renan dos Santos Macedo, de 8 anos, morreu às 17h32 desta segunda-feira (4/9) um dia após ser baleado na cabeça. No fim da tarde de domingo (3) acompanhado pelo pai, tentava fugir de um arrastão em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, quando foi atingido.

Renan estava passando o domingo com o pai. Eles haviam acabado de sair da casa do pai, de carro, quando perceberam que, na Avenida Gomes Freire, no Jardim Gramacho, por onde trafegavam, criminosos estavam interceptando motoristas para praticar assaltos.

O pai de Renan decidiu tentar fugir do arrastão e manobrou o carro para tomar a direção oposta. Ao notar a tentativa de fuga, os criminosos dispararam pelo menos cinco vezes na direção do veículo. O pai ordenou que o filho se abaixasse, para tentar se proteger, mas um dos tiros atingiu a cabeça da criança.

Os criminosos conseguiram fugir e não haviam sido identificados até a noite desta segunda. O pai conseguiu escapar dos tiros. A criança foi levada ao Hospital Adão Pereira Nunes, onde se submeteu a uma cirurgia de emergência. Segundo familiares de Renan, durante a operação ele sofreu uma parada cardíaca que durou nove minutos, e após a cirurgia ele teve mais oito paradas. A situação foi estabilizada, mas o estado da criança era gravíssimo.

Renan foi mantido em coma induzido e acabou tendo morte cerebral no início da tarde desta segunda-feira. No fim da tarde, a Secretaria de Saúde confirmou a morte dele.

 

 

COMENTE

Rio de JaneiroBala Perdida
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil