Moro pretende gastar R$ 444 milhões com compra de 106 mil pistolas

Megalicitação prevê ainda participação de empresas estrangeiras. O edital definitivo deve ser lançado no segundo semestre deste ano

O Ministério da Justiça e Segurança Pública prepara uma megalicitação para a compra de 106 mil pistolas. O custo estimado é de R$ 444 milhões e prevê a negociação com empresas estrangeiras. O armamento será distribuído para a Força Nacional e policiais civis e militares. As informações são do jornal O Globo.

Em 9 de maio, a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) promoveu uma audiência pública com participação de representantes do setor. O edital definitivo deve ser lançado no segundo semestre.

De acordo com documento obtido pela reportagem, o texto descreve a aquisição de “pistolas de calibre 9x19mm com 4 carregadores e uma maleta”. Os lotes serão divididos por regiões: 15.414 para o Norte, 29.117 para o Nordeste, 34.965 para o Centro-Oeste, 4.560 para o Sudeste e 22.480 para o Sul.

Trecho do documento afirma, com base em pesquisa, que a pistola é o segundo item de maior prioridade na avaliação geral das instituições estaduais de segurança pública. A licitação não tem relação direta com o decreto de armas editado por Jair Bolsonaro (PSL). No entanto, foi facilitada pela medida, que abriu o mercado para importação.