Miliciano: IML libera corpo de Adriano da Nóbrega para enterro

Laudo esclarecerá questões como a distância aproximada que os atiradores estariam do ex-policial quando os disparos foram feitos

O corpo do miliciano Adriano da Nóbrega, morto pela Polícia Militar da Bahia no último dia 9, no município de Esplanada, foi liberado pera sepultamento pelo Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro, onde passou, nessa quinta-feira (20/02/2020), por um exame cadavérico complementar. As informações são de O Globo.

A Polícia Civil do Rio confirmou as informações e o corpo de Adriano, ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope), deixou o IML no início da tarde desta sexta-feira (21/02/2020) e deve seguir ainda hoje para o Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, para ser sepultado.

A necrópsia complementar foi acompanhada por representantes do Ministério Público da Bahia, do Ministério Público do Rio e parentes de Adriano, além de assistentes técnicos contratados pelos familiares.

Inicialmente, os laudos sobre a causa mortis do miliciano ficarão prontos em 15 dias.

Dúvidas
Entre as questões que poderão ser esclarecidas estão a distância aproximada que os atiradores estariam de Adriano quando os disparos foram feitos, direção que os projéteis percorreram no interior do cadáver e calibre das armas utilizadas na morte do ex-capitão.

De acordo com a Secretaria de Segurança da Bahia, Adriano morreu após um cerco seguido de uma troca de tiros com homens do Bope baiano.

O exame complementar atendeu decisão do juiz Augusto Yuzo Jouti, que responde pelas comarcas dos municípios de Esplanada e Alagoinhas.