Menino que teve caneta cravada volta para abrigo após receber alta

Não há condições neste momento para uma aproximação de mãe e filho, nem da mãe com familiares, diz promotora da Infância e Juventude

atualizado 20/10/2021 11:00

A criança de quatro anos que teve uma caneta cravada no pescoço pela própria mãe recebeu alta médica após atendimento no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. O garoto seguirá sob tutela do Estado e foi encaminhado ao abrigo onde o caso aconteceu, no bairro do Pedro Gondim. De acordo com a promotora da Infância e Juventude de João Pessoa, Ivete Arruda, não há condições neste momento para uma aproximação de mãe e filho, nem da mãe com familiares.

“Em razão, não deste fato, mas de fatos anteriores, remontam aquela velha história conhecida por todo mundo. O padrasto a estuprou a partir dos 10 anos. A mãe sabia, e não teve nenhuma condição de protegê-la”, afirmou.

Saiba mais no Portal T5, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias