*
 

A criança de 8 anos que teve lesões de queimadura após a queda de uma aeronave perto do aeroporto Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo, recebeu alta do hospital por volta das 13h deste domingo (2/12). A liberação ocorreu menos de 48 horas depois do acidente responsável por deixar dois mortos – o piloto e o copiloto –, além de 12 pessoas feridas.

Identificada como P.M.M., a menina estava internada no Hospital Samaritano, na região central da capital paulista. Ela chegou a ficar internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas saiu na tarde do último sábado (1º).

Entre os feridos, havia pedestres que passavam pelo local do acidente e pessoas das casas atingidas pela aeronave. Dois idosos, moradores da residência mais atingida, não se feriram.

Em nota, a unidade de saúde informou que a garota permaneceu internada para controle da dor e cuidados com os ferimentos, mas o quadro da paciente era considerado estável.

Destroços
Os trabalhos de retirada dos destroços tiveram início na manhã desse sábado (1º). O material recolhido foi levado para o depósito do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), responsável por investigar as causas do acidente.

Ainda não há prazo para o fim da investigação. O Cenipa também vai reunir, para análise, dados como fotografias e documentos, além de relatos de testemunhas.

O avião caiu logo após decolar do Campo de Marte, às 15h55 da sexta-feira (30/11), com destino a Jundiaí, no interior paulista. Morreram no acidente Guilherme Murback, 26 anos, e Leonardo Imamura, 43.

Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave era do modelo Cessna C210, de prefixo PR-JEE, e pertencia a um representante da Mitsubishi.