O ministro Marco Aurélio de Mello decidiu nesta sexta-feira (22/3) não analisar o pedido de liberdade apresentado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela defesa do ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco (MDB). O magistrado avaliou que não é possível a “queima de etapas” do processo, na medida em que os advogados do ex-ministro não recorreram à segunda instância, procurando direto o Supremo. São informações do G1.

O emedebista foi preso na quinta-feira (21) pela Operação Lava Jato junto com o ex-presidente Michel Temer. No habeas corpus, os advogados de Moreira Franco também haviam solicitado à Suprema Corte a suspensão da ação que culminou na prisão do ex-ministro.

Acusado pelo Ministério Público Federal de intermediar o pagamento de propinas a Temer, Moreira Franco foi preso no Rio de Janeiro. O ex-presidente da República, que é apontado como líder de organização criminosa, foi preso em São Paulo.

Confira a íntegra da decisão de Marco Aurélio:

Marcio Aurélio Moreira Franco by on Scribd