Mãe de jovens mortos no Rio: “Quero acreditar que foram viajar”

A polícia encontrou corpos de três estudantes em um terreno de uma empresa de ônibus. A motivação do crime ainda não foi revelada

Reprodução/TV GloboReprodução/TV Globo

atualizado 29/09/2019 9:53

Três corpos foram localizados pela polícia em um terreno de empresa de ônibus em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, na manhã desse sábado (28/09/2019). Eles foram identificados como Fabrício Victor Veiga da Silva, 15 anos, Luís Felipe da Silva Mesquita, 17, que são irmãos, e Breno da Silva Pimentel, 18, primo deles. A informação é do jornal O Globo.

Mãe de duas vítimas, Maria Anastácia Clemente da Silva ainda tentava entender na porta do Instituto Médico Legal (IML) o que aconteceu. Emocionada, afirmou à reportagem que os jovens saíram de casa durante a madrugada, enquanto ela e o marido dormiam.

“A gente não sabe o que houve e nem por que mataram eles. Eles pegaram a moto do meu esposo, pegaram escondido, e a gente não sabe se foi um assalto ou o que houve. Só que mataram eles a tiros”, disse.

Os corpos foram deixados a menos de um quilômetro do Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO), da Polícia Militar. Os investigadores acreditam que eles tenha sido mortos em Belford Roxo e levados até o local. A motivação do crime ainda é desconhecida.

“Bastante complicado. Meus filhos eram tudo para mim. Só tinha eles dois e a minha outra filha de 8 anos, e agora já era. Muito doloroso. Sei que muitas mães já passaram por isso, não desejo para ninguém. Uma dor muito grande mesmo. Uma dor que só quem já passou sabe o que estou passando. Quero acreditar que eles foram viajar e um dia vou encontrar meus filhos”, desabafou.

Quarta vítima

A apenas 1 km do terreno, policiais acharam um quarto corpo jogado na calçada. A vítima foi identificada como Oswaldo Severino, 51. A Delegacia de Homicídios da Baixada investiga as mortes, mas, por enquanto, não há indícios de ligação entre o trio e Oswaldo.

Últimas notícias