Mãe de brasileiro baleado nos EUA: “Senti o desespero do meu filho”

Devido ao trauma, João passou por cirurgias complexas para evitar danos cerebrais. Ele hoje respira com a ajuda de aparelhos

atualizado 10/10/2021 22:40

João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, está há quase um mês internado em estado crítico após ter sido baleado na cabeça em Chicago, nos Estados Unidos.Reprodução/Redes sociais

Monica Elisei, que teve o seu filho João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, baleado na cabeça há quase um mês, em Chicago, nos Estados Unidos, decidiu comentar sobre o assunto em entrevista ao Domingo Espetacular. “Como mãe é difícil explicar, mas quando eu vi [no vídeo] eles atirando, eu pude sentir o desespero que meu filho pode ter sentido e desabei a chorar. Foi muito difícil”, declarou.

De acordo com Mônica, um amigo do rapaz, que dirigia o carro em que o grupo estava, percebeu que estava sendo seguido por um motoqueiro armado e resolveu fechá-lo, iniciando uma perseguição. Uma pessoa que estava na carona de outra moto, também armada, atirou oito vezes na direção do carro. Somente João Pedro foi atingido, na cabeça.

Devido ao trauma, João passou por cirurgias complexas para evitar danos cerebrais. Ele hoje respira com a ajuda de aparelhos.

Segundo a família, o osso do lado direito da cabeça foi serrado para a retirada da bala. Além disso, foram colocados dois drenos e um monitor de pressão cerebral.

“Nos contaram que ele chegou ao hospital acordado, lúcido, muito assustado. Ele sabia o que tinha acontecido com ele, e dizia que não sentia o lado esquerdo do corpo”, contou a mãe do jovem.

O estudante completou 23 anos em 27 de setembro. Os médicos colocaram um dreno no cérebro, mas o procedimento não foi suficiente para reduzir o inchaço cerebral. João, então, foi submetido a uma cirurgia, na qual chegou a ter uma parte do crânio removida. Em seguida, foi colocado em coma induzido.

Últimas notícias